CASO DE ESTUPRO NA ESCOLA PAULO FREIRE É UM MISTÉRIO

Por Redação 10/11/2019 - 22:25 hs

Um caso cercado de mistério toma conta de um estupro ocorrido de uma menina de apenas 12 anos, na Escola Estadual Paulo Freire na manhã da última quinta-feira, no jd. Aliança zona norte de Osasco, o caso foi confirmado pela genitora da criança em entrevista para à Record TV.

Segundo a mãe da menina de 12 anos, ela recebeu uma ligação da professora da escola, pedindo que fosse até a unidade escolar pois havia ocorrido algo com a garota. Ao chegar na escola, percebeu que havia várias viaturas da Policia Militar além de representantes do Conselho Tutelar. Ao entrar na escola recebeu a notícia que havia sido violentada.

A criança foi levada, primeiramente para um Hospital de Osasco, onde foi constatado o abuso sexual, porém em decorrência da gravidade dos ferimentos, fez se necessário sua transferência para o Hospital Perola Byington, na Capital Paulista, onde passou por cirurgia, o hospital é referência em atendimento as vítimas de violência sexual.

Mistério

O mistério do estupro da menina de 12 anos de idade, se da pelo relato feito pela vítima que um colega de turma teria lhe chamado para buscar flor em uma determinada área da escola, mas quando chegou lá o garoto a teria deixado sozinha.  De acordo ainda com ela um homem então teria se aproximado e se identificado como Bruno e seria um aluno da escola que estudava no período noturno.

Sob ameaça de morte caso ela gritasse, ele tirou a roupa da menina. A aluna do 6º ano do Ensino Fundamental estuda há ano na escola. Em nota, também para Record TV, a Diretoria Regional de Ensino de Osasco, afirmou repudiar todo e qualquer ato de violência e que a escola colabora com a Polícia Civil para investigação do caso. A DE vai instaurar uma apuração preliminar e irá encaminhar um supervisor a unidade. O caso foi registrado no 4º DP como estupro de vulnerável.